quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Poema Rápido



Tão rápido que escapuliu...






quarta-feira, 20 de julho de 2016

A Quem Interessa?





O que é?

Estado de espera.
Estado de coisas.
Estado de choque.
Estado de morto.

De que é?

É feito de espera.
É feito de coisas.
É feito no choque.
É feito de morto.

De quem é?

De gente que espera.
Da gente e de coisas.
De gente em choque.
Da gente e do morto.

Para que serve?

Para gente do Estado de Espera.
Para gente do Estado de Coisas.
Para gente do Estado de Choque.
Para gente do Estado de Morto.

Onde fica?

Nos palácios do Estado de Graça.
Nas favelas do Estado de Glória.
Nos templos do Estado de Êxtase.
Nas ruas do Estado de Ócio.

Como é?

É como político em estado de graça.
É como bicho em estado de glória.
É como Bispo em estado de êxtase.
É como gente em estado de ócio.

Quanto custa?

Na internet e TV é quase de graça.
Nos templos depende da glória.
Na cama depende do êxtase.
Nas ruas depende do ócio.



domingo, 29 de maio de 2016

Defesa Pessoal




não é punhal
é a verdade
não houve eu
não haverá
não estou dentro
escorro por fora

não é punhal
e me fere
quando me omite algo de si
se omite
não era para eu estar aí

não é punhal
é a vida que acontece
em distância de mim
é o vazio
o nada
o tudo que não cabe

e agora?
o que resta?
meias palavras e pronto?
de pronto

não é punhal
me fere igual
quando não sou parte de ti
e só mais tarde me parto
sou parto

não é punhal
é a vontade que me faças presente
sem ser indigente
negligente
penitente

um dia
queiramos nós
estarmos perto
a sós
por gestos e vontades

punhal é essa necessidade
nem carece que fira
para ser de verdade
quando fico invisível para ti
é não ser vista que fere

é a nossa história
não me deixe de figurante
pois dói como um punhal
e essa dor é nossa
eu sei bem
nossa pequena grande história



Honrada pela delicadeza visceral de Paty Braga.






quinta-feira, 26 de maio de 2016

Sr. Mário Quintana




minha revolta
é completa
não pela metade
embora plácida

por vezes gaiata
nada eufórica
ecumênica

encorpada
doce e líquida
como café

como se fora política
e é

é sem trilhas

nem à esquerda
nem à direita
que separam matilhas
com uma carne à espreita

quanta inveja!

e até ela é um quanta

meu percurso
na aventura
mundana
é menos muito
que a de Quintana




sábado, 14 de maio de 2016

Três Conceitos Para o Futuro





Se:

1- As mitocôndrias eram bactérias livres (procariontes), que se fixaram dentro das células há bilhões de anos;

2 - Nas células eucariontes as mitocôndrias são responsáveis pela respiração celular através da lise da molécula de glicose e introdução do oxigênio no carbono, produzindo o gás carbônico da exalação;

3 - Só o cromossomo X é responsável pela transmissão hereditária do DNA mitocondrial;

4 - O cromossomo é uma sequência de DNA que contem vários genes;

5 - O gene é um segmento de um cromossomo que corresponde a um código distinto, uma informação para produzir certa proteína ou determinar uma característica;

6 - O DNA mitocondrial tem aproximadamente 140 mil anos;

7 - O cromossomo Y tem aproximadamente 60 mil anos;

8 - A Biogênese tem por princípio que a vida se origina de matéria viva pré-existente;

9 - As características hereditárias são determinadas por fatores herdados dos pais e das mães na mesma proporção; tais fatores se separam na formação dos gametas; indivíduos de linhagens puras possuem todos seus gametas iguais, ao passo que híbridos produzirão dois tipos distintos, também na mesma proporção.

10 - Os genes herdados na meiose celular são responsáveis pela expressão fenotípica e genotípica nos herdeiros;

Então:

1 - A célula hospedeira das mitocôndrias foi a célula de um organismo eucarionte que continha o cromossomo X;

2 - A transmissão do código genético responsável pelo processamento da informação da utilização do oxigênio na geração de energia celular foi replicada entre células que continham o cromossomo X;

3 - O cromossomo X é mais antigo na escala evolutiva do que o cromossomo Y;

4 - O cromossomo Y foi sintetizado na célula eucarionte a partir de X, no intervalo de 80 mil anos existentes entre o surgimento do DNA mitocondrial e o seu aparecimento no DNA humano;

4 - A proliferação das espécies mais complexas de animais só pode se dar através da reprodução sexuada, da respiração aeróbica e da nutrição heterotrófica;

5 - X sintetizou Y para produzir o gameta XY;

6 - XX x XY gera XX (gameta feminino) ou XY (gameta masculino);

7 - XX é um indivíduo de linhagem pura;

8 - XY é um indivíduo híbrido;

9 - Qualquer que tenha sido o cariótipo do primeiro ser capaz de se reproduzir sexuadamente, respirar aerobicamente e se alimentar heterotroficamente, ele teve sua origem em X;

A HUMANIDADE É GENETICAMENTE FEMININA

SM. BIOFEMINISMO; bi-o-fe-mi-nis-mo: bio (gr. vida); feminismo; movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens.

O BIOFEMINISMO é um conceito elaborado por Jeanne Chaves, escritora brasileira, fundamentado no purismo da associação cromossômica XX, que rompe com os formatos gnósticos das relações sociais, políticas, filosóficas e religiosas contemporâneas patriarcais, remetendo essas relações à biologia e à origem da vida. Tratando-se, portanto, de uma ideia na qual todas as conquistas das mulheres, obtidas através de fatos históricos, como os das lutas de classes e de gênero, decorreram das adaptações das sociedades aos desdobramentos econômicos mundiais e onde o direito ao trabalho, à família e remuneração paritária a dos homens é direito intrínseco da mulher, inalienável como o direito à própria vida a qual ela deu primordialmente a vida.

SF. BIOFEMINA; bi-o-fe-mi-na; bio (gr. vida); feminismo; movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens. Diz-se das sociedades e\ou indivíduos biofeministas.

SF. BIOFEMINISTA; bi-o-fe-mi-nis-ta; bio (gr. vida); feminismo; movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens.

Diz-se daquele ou daquela que professa os fundamentos da Genética Mendeliana no que concerne ao purismo da associação cromossômica XX aplicado às relações sociais de identidade sexual segmentada pela duplicidade de gênero, tendo como base filosófica e científica a antiguidade do cromossomo X na escala evolutiva, e sua propriedade única de transmissão do DNA mitocondrial, em contraposição aos modelos adotadas para o combate ao sexismo e aos conflitos de gênero em sociedades de origens patriarcais contemporâneas.





quarta-feira, 27 de abril de 2016

M. Saint-Exupéry




ah, sim!

há suplemento
em cada luto
em movimento

nos teus e nos meus

só se cresce
quando algo já morreu





Mais Um




rabiscando
em guardanapo
de papel

lá pelas tantas

desenhei poemas
com teu jeito

a noite chegando
num tropel

teria sido só um dia
comum

eu arranhava o papel
você pedia mais um

aquele dia
nunca mais anoiteceu





terça-feira, 26 de abril de 2016

Rota



se o teu ciúme
pelo simples costume
de me amar
é menor do que o mar
que é vasto e meu
ame-me como as gaivotas
amor meu
mas deixe em suas asas
as rotas de me visitar




Construção





bati num prego

a madeira rangeu
por dentro

me sussurou um poema
mínimo minimalista

o calo só valerá à pena
se a pancada e o tempo
fizerem do sentimento
uma Ilíada







Assincronia



e agora essa
o retardado calendário
deu de me cobrar pressa
como não fosse o próprio
mais lento que as esperas




Orgânica






entro nas tuas narinas
correndo aos pulmões
se erro o percurso
me troco nos átrios
é assim que me reconheço
e contigo me basto



O Escritor




aquele inseto na tela
desenhou uma letra nova

hieroglifo na página infinita
para um dia de chuva
anoitecido na janela

fina
intensa e constante
cortada por fios elétricos
do poste e sua luz amarela

acima do ar lavado
o céu ficou vermelho
estatelado

abaixo o asfalto falho
negro e limpo
batizado

ele a dissertou tão claramente
que a cada gota caída
podia se ver grávida
uma semente

nada cobrou pela obra
assim como veio
foi embora




A Volta




meus caminhos
necessitam do mar

há tanta água no mundo
e só dois olhos para olhar

é tanta vida escondida
e tanta minha a estiar

quando eu
me falte aos meus fluidos

nem murmúrios
nem ruídos

me deite no corpo salgado do mar
ele há de reconhecer-me ao voltar



Fotografia: Jeanne Chaves




sábado, 27 de fevereiro de 2016

Noite de Mariana







céu crivado
Mariana dorme
sem vizinho nem lado





quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Poema de Ficar




Prepare-me um Sol
na garganta
e a boca sorrindo
Um carinho azul
com braços de moinho
-contínuo-
Seja sempre manhãzinha
enquanto entardeça o tempo
e quando eu chegue sozinha
não estejas se indo.



Para Lígia



sábado, 6 de fevereiro de 2016

Paciência





Bom entendedor
meia palavra alcança
aos que fogem da regra
um dicionário inteiro cansa.




Regular




Oro
Oras
Ora
Oramos
Orais
Oram
Oral
não faz mal



quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Êxito



Um dia fácil
crianças entre flores
bala sem projétil





quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Fugaz




Poema covarde
vem, me arde
me engravida e parte


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...