terça-feira, 26 de abril de 2016

O Escritor




aquele inseto na tela
desenhou uma letra nova

hieroglifo na página infinita
para um dia de chuva
anoitecido na janela

fina
intensa e constante
cortada por fios elétricos
do poste e sua luz amarela

acima do ar lavado
o céu ficou vermelho
estatelado

abaixo o asfalto falho
negro e limpo
batizado

ele a dissertou tão claramente
que a cada gota caída
podia se ver grávida uma semente

nada cobrou pela obra
assim como veio
foi-se embora




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...